BABADO DA SEMANA

Treinado por Almeida Sousa, vereador de Igarapé do Meio-MA tenta atacar Portal G7

O vereador Gil tenta agradar o prefeito Almeida para tentar ser o escolhido em 2024

Sempre muito bem protegido por parte da mídia igarapeense — considerando que a cidade só conta com uma rádio e um blogue, o prefeito Almeida Sousa (PL) tenta a todo custo maquiar sua desastrosa administração no município, fingindo sempre demência quando o Portal G7 publica verdades sobre a sua má gestão.

Desde o início do ano, o G7 resolveu dá ouvidos as centenas de denúncias que recebe e publicou várias matérias, o que já deve ter chamado a atenção do Ministério Público do Maranhão para a situação calamitosa que o município de Igarapé do Meio-MA vive atualmente, sobretudo na saúde pública.

Contudo para o vereador Professor Gil (Avante), mais um que sonha em sentar na cadeira de Almeida Sousa em 2024, está tudo bem e muito obrigado, mesmo com o abandono de Unidades de Saúde, a falta de medicamentos e de médicos para o atendimento da população.

Em discurso na sessão da última sexta-feira (21), ele fez valer sua formação de historiador e contou uma boa história para tentar passar pano quente na péssima gestão em saúde no município, principalmente no enfrentamento da Covid-19.

O parlamentar tentou defender o prefeito Almeida Sousa, diante das denúncias que o Portal G7 vem fazendo sobre os quase R$ 15 milhões de reais (quinze milhões de reais) que o município recebeu de repasse federal para o enfrentamento da Covid-19, apenas em 2020.

Gil deixou de discutir assuntos de importância para a população, abrindo espaço em seu discurso e colocar em xeque a credibilidade das matérias do G7 sobre pautas igarapeenses, mesmo elas tendo documentos anexados que comprovam os valores que o município já recebeu. Talvez Gil tenha inveja da credibilidade que o G7 tem no Maranhão e mediante os demais veículos de comunicação do Brasil.

“Porque qualquer pessoa em sã consciência, não vai cair numa bobagem dessa; de dizer que a saúde de Igarapé do Meio vive um caos? É não querer que as pessoas leiam a matéria”, disse o vereador, ignorando as planilhas anexadas nas matérias, comprovando os repasses milionários que o município recebeu apenas em 2020.

Rádio Comunitária

A rádio comunitária é uma estação que atua como um verdadeiro canal de comunicação voltado especialmente para uma comunidade. O objetivo é dar voz aos moradores de uma cidade, bairro, município ou uma determinada região. Só que em Igarapé do Meio-MA, a emissora passou a ser advogada social do prefeito Almeida Sousa, infringindo a legislação de radiodifusão comunitária.

O foco principal de uma rádio comunitária é preservar o interesse social vinculado à realidade local, levando a comunidade a reconhecer a rádio como sendo sua, criando uma identidade ao cobrar do poder público ações coletivas em prol da população. Só que a rádio Progresso FM faz o contrário, dar voz ao prefeito e deixa o povo isolado.

De acordo com a Lei nº 9.612, de 19 de fevereiro de 1998, uma rádio comunitária precisa está a serviço da comunidade, jamais de uma autoridade do Executivo, Legislativo ou judiciário. Com concessão ou não, a Anatel e Polícia Federal podem fechar após denúncia. Se a emissora estiver a serviço do prefeito Almeida Sousa, o caso é grave e infringe a lei de radiodifusão comunitária.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo