ELEIÇÕES

Apoios na guerra

Por coluna Estado Maior

Mais do que a campanha em si, são as declarações de apoio aos dois candidatos que disputam o segundo turno que têm esquentado a corrida pela Prefeitura de São Luís.

Depois de secretários de Estado e do próprio governador Flávio Dino se apressaram em declarar voto a Duarte Júnior (Republicanos), foi a vez de Eduardo Braide receber reforço representativo do seu lado.

O ex-secretário de Estado de Desenvolvimento Neto Evangelista (DEM), terceiro colocado no primeiro turno e com uma votação expressiva, declarou apoio a Braide. De quebra, também reforçou que atuará para que a Assembleia Legislativa inicie de imediato investigação contra Duarte pela suspeita de que o mesmo teria dado continuidade à campanha mesmo após ter recebido diagnóstico de Covid-19. Para ele, motivo indiscutível de cassação de mandato.

Duarte nega veementemente as acusações. Disse que jamais fez o exame para Covid-19 apresentado contra ele no primeiro turno.

Outro importante membro da base governista e que manifestou apoio a Braide foi Yglésio Moyses (PROS), oitavo colocado entre os candidatos a prefeito, no primeiro turno.

O atual presidente da Câmara Municipal, vereador reeleito Osmar Filho, também declarou apoio do PDT à candidatura de Braide. Ele disse que a decisão foi tomada após consulta à militância, bancada do partido na Câmara Municipal e na Assembleia Legislativa.

Claramente, entre declarações de apoio e prováveis ressentimentos, há uma guerra paralela nesta eleição que pode levar a efeitos devastadores em 2022.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo