NOTÍCIAS

Após 44 dias e mais dinheiro público para empresários, greve de ônibus acaba

Prefeito Braide deu a notícia nas redes sociais como se tudo tivesse sido resolvido no diálogo

Sem diálogo, o  prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou na noite desta quarta-feira (30), que terá que abrir os cofres do município de São Luís aos empresários para encerrar a greve dos rodoviários. Uma reunião que durou  quase sete horas no Tribunal Regional do Trabalho, chegou ao desfecho final após Eduardo Braide garantir um subsídio as empresas de transporte público de 8%.

Com isso, a greve foi encerrada apenas com o aumento da passagem dado pela prefeitura de São Luís em fevereiro e com os ônibus voltando a circular normalmente já na manhã desta quinta-feira (31). Mais uma vez, a população vai pagar a conta, após ficar sem ônibus por 44 dias.

O prefeito Braide insiste em dizer que a greve acabou sem reajuste de passagem, mas ele mesmo reajustou em fevereiro, repassou quase R$20 milhões aos empresários e agora garante um subsídio de mais 8%. “Sem aumento de passagem. Sem demissão de cobradores. Os ônibus já começam a rodar amanhã. Os ônibus já começam a rodar amanhã. E, com o nosso empenho, garantimos os recursos necessários para o reajuste dos rodoviários. Eu tô pronto e com vocês”, afirmou Braide em sua rede social.

A Prefeitura de São Luís vai subsidiar o reajuste de 8% para os rodoviários, homologado no acordo celebrado no Tribunal Regional do Trabalho na 16ª Região do Maranhão, localizado na avenida Vitorino Freire, bairro Areinha.

A greve pode ter acabado, mas o sofrimento de quem usa o transporte público em São Luís está apenas começando, já que além de pagar para trafegar em veículos velhos e sujos, o ludovicense ainda terá que pagar o subsídio aos empresário. Veja o vídeo abaixo.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!