NOTÍCIAS

Faltando 45 dias para deixar a SEDUC, Felipe Camarão gasta R$ 4 milhões em notebooks

A compra é muito suspeita e precisa ser fiscalizada pelo Ministério Público, que dorme ou finge não saber

O secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão, pré-candidato a deputado federal, vai gastar R$ 3.976.528,00 (três milhões, novecentos e setenta e seis mil, quinhentos e vinte oito reais) com aquisição de notebooks e equipamentos de informática. A compra é meio estranha na altura do campeonato.

Mesmo com as escolas fechadas por conta da pandemia de covid-19, o contrato foi assinado em outubro passado, com a Global Tech Brasil, empresa que faturou uma “bagatela” desde a posse de Flávio Dino como governador, com contratos no Detran, Iterma, Uema Sul, Setur, Junta Comercial, Seduc, Uema, MOB, Aged e Seplan e quase todas as secretarias da gestão comunista.

Pré-candidato a deputado federal, Camarão, que nas palavras do próprio Dino seria um homem de 200 mil votos, enfrenta a primeira contestação de sua gestão desde que assumiu o comando da Seduc, com professores da rede pública estadual mobilizados nas ruas e exigindo o pagamento do piso nacional.

Ele diz pagar o “maior salário do Brasil” e gasta milhões com equipamentos que estudantes e educadores “só ouvem falar”.

Por Marrapá

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!