POLÍTICA

Após prefeito Eduardo Braide abrir os cofres públicos, empresários e rodoviários decidem abortar greve

Prefeito Braide vai liberar R$9,6 milhões aos empresários como forma de evitar a greve anunciada

Representante da Prefeitura de São Luís, Sindicato dos Rodoviários do Maranhão e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros reuniram-se, ontem, oportunidade na qual chegaram a um acordo que resultou na suspensão de uma greve do transporte coletivo da capital e da região metropolitana que poderia ocorrer na segunda-feira, dia 12.

No encontro, realizado na sede da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, ficou definido que o Município repassará recursos federais, oriundos do auxílio emergencial para o setor do transporte, o que subsidiará o sistema, fazendo com que a classe patronal pague o 13º salário de motoristas e cobradores.

O SET, anteriormente, havia proposto um parcelamento de até oito vezes, o que foi rechaçado pelo Ministério Público do Trabalho e pelos próprios rodoviários.

Os recursos, vale destacar, também serão utilizados para o pagamento de pendências em atraso, como ticket alimentação, plano de saúde e salários da categoria.

“Convocamos o Sindicato dos Rodoviários e das Empresas de Transporte, por determinação do prefeito Eduardo Braide, para conversarmos, lembrarmos dos acordos feitos, e anunciar a liberação dos recursos federais dentro dos próximos dias”, assinalou Diego Baluz, titular da SMTT.

Por  Daniel Matos

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo