FUTEBOL MARANHENSE

Edivaldo Holanda e secretário Romeo Amin vistoriam obras do Estádio Nhozinho Santos

O prefeito de São Luís este acompanhado do secretário Romeo Amin e do vice Júlio Pinheiro

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e o secretário municipal de Esporte e Lazer, Romeo Amin vistoriaram as obras de reforma do estádio municipal Nhozinho Santos neste sábado (11). O estádio está passando por sua primeira reforma estrutural em quase 70 anos, a maior já realizada. Quando os trabalhos forem concluídos, o “gigante da Vila Passos” será opção de qualidade para eventos desportivos tanto em nível estadual como nacional.

Desde que foram iniciadas as obras, diversas transformações já foram executadas na parte da infraestrutura civil e na modernização dos equipamentos necessários para seu funcionamento. Atualmente, os serviços estão sendo feitos na parte estrutural do estádio e já estão em fase avançada. As obras integram o pacote de serviços do programa São Luís em Obras.

O secretário de Municipal de Desportos e Lazer (Semdel), Rommeo Amin, informou que cerca de 70% das obras já estão concluídas. “Já finalizamos a instalação de 72 pontos de irrigação no gramado, substituímos toda a iluminação, que agora é em LED, trocamos o alambrado por vidro temperado, que dará mais segurança ao público e, pela primeira vez em sua história, o Nhozinho Santos terá acessibilidade para pessoas com deficiência. Estamos também modernizando os vestiários, banheiros, área da lanchonete e todos os demais espaços que formam o estádio”, afirmou.

Durante a vistoria, o prefeito Edivaldo destacou que a reforma que está sendo executada no estádio vai resolver todos os antigos problemas estruturais do local.

“Com a maior reforma de sua história, Nhozinho Santos será entregue totalmente modernizado. Para isto, estamos resolvendo todos os problemas que comprometiam a segurança da estrutura e, consequentemente, dos frequentadores. Trocamos alambrados e gramado, deixando o Nhozinho no mesmo porte dos grandes estádios nacionais. Iremos entregar um novo estádio para a população”, disse Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, do vice-prefeito Júlio Pinheiro e de secretários municipais.

SERVIÇOS – Antes do início das obras, o gramado do estádio tinha sete tipos diferentes de grama, além de erva daninha, o que comprometia a realização de atividades no local. Todo o gramado já foi substituído. Agora apenas um tipo de grama cobre o espaço que recebeu o mesmo gramado que o Estádio do Maracanã (RJ). A grama está em fase de tratamento para que possa ser utilizada quando o Nhozinho Santos for reinaugurado.

Desde o início das obras, já foram recuperados mais de 130 pontos da parte estrutural que apresentava problemas que ameaçavam a estabilização do prédio. Somente após a conclusão dos trabalhos que estão sendo realizados de forma manual em vista do risco de abalo na parte da estrutura, será iniciada a parte de acabamento.

Entre as modificações acrescentadas para dar um aspecto moderno ao estádio, está a recuperação de toda a parte hidráulica e elétrica; das cabines da rádio transmissão; limpeza do poço artesiano que abastece o espaço; restauração do placar eletrônico e das torres de iluminação. Faltam ainda finalizar a instalação do sistema de combate a incêndios, a pintura entre outros serviços de acabamento.

CAPACIDADE 

Na reabertura das portas e totalmente recuperado, o Nhozinho Santos terá capacidade para receber mais de 13 mil pessoas. A última reforma parcial da arena foi realizada em 2009 também na gestão do prefeito Edivaldo. Entre outras modificações, foram instaladas as atuais cadeiras para uso pelo público nas arquibancadas. As cadeiras são de material não inflamável e de alta resistência.

A confirmação da capacidade de público será atestada pelo Corpo de Bombeiros a partir de um dos quatro laudos exigidos para liberação do espaço. Além do específico da segurança são expedidos ainda documentos pela Vigilância Sanitária, Polícia Militar e pelo Conselho Regional de Engenharia (CREA-MA).

Acompanharam o prefeito na vistoria, além do secretário municipal de Desportos e Lazer (Semdel), Rommeo Amin; os secretários de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antônio Araújo; de Governo (Semgov), Pablo Rebouças; de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), Ivaldo Rodrigues; de Relações Parlamentares, Nonato Chocolate; de Articulação Política, Jota Pinto; de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo Andrade; e o sub-prefeito do Centro, Jefferson Viégas.

Fotos: A. Baeta/Agência São Luís

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close