BEQUIMÃO

Ex-prefeito de Bequimão e ex-delegado Antônio Diniz enche a cara de cachaça e teria desacatado policiais durante festa

O caso teria acontecido neste sábado (22) no povoado Jeniparana, na zona rural de Bequimão, quando Antônio Diniz teria dado seu show cheio da cana

O ex-prefeito de Bequimão e ex-delegado de polícia aposentado, Antônio Diniz, teria dado um verdadeiro show durante uma festa no povoado Jeniparana, na zona rural de Bequimão neste sábado (22). Segundo informações repassadas ao G7, Diniz estaria bêbado, cheio de cachaça, teria tentado dar a famosa “carteirada” nos policiais militares que estavam de trabalho fiscalizando o cumprimento do Decreto Municipal que proíbe realização de festas no município.

De acordo com testemunhas que estavam no local e presenciaram a cena, os policiais teriam pedido para parar a festa em cumprimento ao Decreto Municipal, que por sinal estaria superlotada, e solicitado aos garçons/botequizeiros, que parassem de vender cervejas para que o povo fosse embora e o espaço esvaziasse. Segundo relatos, Diniz teria pedido uma cerveja no botequim e o vendedor teria se recusado a vender, obedecendo a ordem policial. Foi o momento em que Diniz teria pulado a parede, entrado no botequim, pego a cerveja e desacatado os policiais ao levantar o braço em um gesto de herói e teria sido aplaudido pelos demais bêbados.

Abordado pelo militares de serviço após a atitude desrespeitosa, Diniz teria usado o famoso jargão de abuso de autoridade: “Tu sabe quem sou eu C…alho?. O pior de tudo é que Diniz é um ex-delegado, atualmente aposentado e ainda usa a carteira funcional para tentar intimidar pessoas, como teria feito meses atrás a uma policial na região do Itaqui-Bacanga, em São Luís, durante abordagem policial, segundo fontes.

O G7 teve acesso com exclusividade a um depoimento de um possível policial militar que estaria compondo a guarnição de serviço neste sábado durante a confusão formada por Antônio Diniz, que teria incitado a violência e por pouco não houve uma confusão generalizada, já que a grande maioria presente na festa já estava sobre efeito de álcool. O depoimento teria sido feito em um grupo interno no WhatsApp. Veja abaixo o desabafo do possível policial.

Nas redes sociais, o assunto é o mais comentado, sobre a baixaria cometida pelo ex-prefeito e ex-delegado, Antônio Diniz, que deveria dar exemplo aos presentes, já que sabe da gravidade sanitária no Brasil com a terceira onda da pandemia e já foi acometido da Covid-19 e sabe a dificuldade que enfrentou com a doença, mas acabou se deixando levar por estar bêbado e achar que iria ganhar likes nas redes sociais. Apenas ganhou aplausos de outros cachaceiros.

Só que o tiro saiu pela culatra, já que um homem público, como se considera Diniz, que já foi delegado, foi o primeiro a tentar atrapalhar o trabalho dos políciais, que simplesmente cumpriam com sua missão.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Um Comentário

  1. Inconsequente e imoral o comportamento desse cidadão que ainda acredita que é ou tem alguma autoridade. Deveria ter sido conduzido e autuado por desacato e incitação à violência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!