NOTÍCIAS

Ex-vereador Batista Matos será homenageado com sala na Câmara

Sala de Taquigrafia da Casa receberá o nome do parlamentar que morreu de Covid-19

A Câmara aprovou em caráter de urgência o projeto de resolução n.º 008/21, de autoria do Coletivo Nós (PT), que nomeia a Sala de Taquigrafia da Casa como sala “Vereador João Batista Matos”. O jornalista eleito vereador em 2020, morreu em 2021 vítima da Covid-19.

O projeto presta homenagem ao vereador João Batista Matos (Patriota), que morreu no dia 31 de março de 2021, em São Luís, em decorrência de complicações da Covid-19. Para os autores, este é um reconhecimento à trajetória de luta do parlamentar.

“O Coletivo Nós acredita que esta é uma homenagem merecida, Batista, inclusive lutou pelo Setor de Taquigrafia da Casa. Acreditamos, também, que esta é uma forma de requalificar aquele espaço e oferecer melhores condições de trabalho para os funcionários”, declarou Jhonatan Soares, co-vereador do Coletivo Nós.

Casado com a arquiteta Liana Ramalho, e pai de Samuel e Daniel, Batista deixou um importante legado para cidade, que o elegeu para o seu primeiro mandato com mais de 2.500 votos.

Trajetória Política – João Batista Matos Viana Pereira, mais conhecido como Batista Matos, nasceu em São Luís, no dia 15 de janeiro de1975. Formado em Rádio e TV pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), atuou nos jornais O Estado do Maranhão, O Imparcial e nas rádios Mirante AM e FM Esperança.

Em 2004, foi candidato a vereador pelo Partido Liberal (PL). Já em 2008, concorreu pelo Partido Popular Socialista (PPS), ficando como suplente.

Assim como em 2008, Batista Matos foi suplente outras três vezes: em 2012, disputando novamente pelo PPS; em 2016, ao concorrer pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB); e em 2018, ao pleitear para deputado federal pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Em 2020, disputou com sucesso as eleições de São Luís, sendo eleito vereador pelo Patriota.

Batista Matos foi também secretário de Comunicação da Prefeitura de São Luís, no primeiro mandato (2012-2016) de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e secretário adjunto de Esporte, na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!