POLÍTICA

Funcionária perseguida pelo prefeito de Guimarães, diz que foi transferida para trabalhar em escola cheia de ratos, baratas e fezes de pombos

Servidora diz que gestor faz retaliação política se o profissional cobrar seus direitos ou direitos dos outros

Poucos gestores escapam dessa macha macabra cometida no serviço público do Brasil: a famosa perseguição, que também é conhecida por assédio moral. Em Guimarães, no Litoral Ocidental Maranhense, um servidora usou sua página na rede social Facebook para fazer uma denúncia grave contra a gestão do prefeito Osvaldo Gomes, que é professor, mas mesmo assim não alivia para os companheiros de profissão, principalmente se for oposição a seu governo. Veja abaixo a denúncia na íntegra.

Segundo a denunciante, ao invés do prefeito cuidar da Educação como deve ser, fica perseguindo seu opositores. “Tiraram-me da escola onde trabalhava, há quase 9 anos sem nenhuma justificativa, me informaram simplesmente que não tinha vaga para o professor de Educação Física que já estava no quadro e logo em seguida colocam um contratado em meu lugar, sendo que eu sou a concursada daquela instituição”, descreve a servidora.

De acordo com a servidora denunciante, a colocaram para trabalhar em um local insalubre, cheia de baratas, fezes de pombos. “Nada contra o meu colega contratado. É um profissional! Acredito que foi uma falta de respeito para com a minha pessoa, transferiram-me, sem nenhuma justificativa convincente. Transferiram-me para a creche Municipal Anjinhos de Deus, a qual cheia dessas mazelas [se referindo as fezes de pombos e baratas]’, descreveu a funcionária da prefeitura de Guimarães.
A servidora que fez a denúncia diz que a lei da mordaça impera em Guimarães. Leis de um tempo passado, segundo a servidora. “Triste realidade! O medo assola muitos funcionários a fazer essas denúncias!! Coitada das nossas crianças convivendo num lugar subumano!!! O dinheiro dos precatórios eram para serem investidos na educação”, finaliza a denunciante.
Alô Ministério Público! Alô Defensoria Pública! Isso é muito sério e precisa ser investigado com urgência e muita seriedade. Crianças nesses locais insalubres? Prefiro não acreditar!
Vejam as imagens chocantes clicando AQUI…
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!