BABADO DA SEMANA

Justiça proíbe Geraldo Amorim de transferir equipamentos hospitalares para prédio abandonado

A multa diária estipulada pela justiça por descumprimento da ordem judicial é de R$ 10 mil reais

Quem procura, sempre acha. Foi o que aconteceu com atual prefeito de Peri-Mirim, Geraldo Amorim, que sempre se achou acima de tudo e de todos. Nesta sexta-feira (25), o juiz titular da Comarca de Bequimão, Ivis Monteiro Costa, determinou que Geraldo Amorim, se abstenha de realizar qualquer transferência de equipamentos, insumos e documentos do atual hospital São Sebastião, que segundo o prefeito Geraldo Amorim, que é médico, funciona em um prédio de sua clínica particular,  para o prédio da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo a ordem judicial, caso Geraldo já tenha iniciado a mudança; que devolva imediatamente os equipamentos para o local de origem.

O Magistrado foi categórico ao afirmar em sua decisão, que os produtos já transferidos ao prédio da Secretaria ou de outros locais, bem como a estrutura do prédio, a fim de que não prejudique a prestação dos serviços de saúde municipal. VEJA A DECISÃO JUDICIAL NA ÍNTEGRA CLICANDO…AQUI…

As determinações devem ser cumpridas no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, a partir da notificação. Caso Geraldo insista teimar e não cumpra a decisão, será fixado multa diária no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) até o limite de R$ 100.000,00 (cem mil reais), a ser aplicada na pessoa física de José Geraldo Amorim, atual prefeito de Peri-Mirim.

Geraldo que desgovernou Peri-Mirim por 4 anos, mesmo sendo médico, não teve coragem de reformar e reestruturar o hospital do município, usando sua clínica como hospital público e agora que deixar o povo sem hospital, com um único objetivo, atrapalhar a nova gestão que se inicia em janeiro de 2021.

Por Vandoval Rodrigues

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo