NOTÍCIAS

Polícia interdita 28 pontos na Ilha de São Luís

No primeiro dia de lockdown está havendo abordagem nas barreiras policiais

O bloqueio total imposto pelo governo do Estado na Grande Ilha começou começou nesta terça-feira (05) e tem aproximadamente 28 pontos de interdição. As entradas e saídas de Raposa, Paço do Limiar e Ribamar estão proibidas para o tráfego. A frota dos ônibus coletivos foi reduzida nos 4 municípios da Ilha.

Um dos principais pontos de gargalo durante o lockdown – a estrada de São José de Ribamar – vimos como é a ação de abordagem da polícia. Mesmo sendo uma ação rápida, o fato da via ser a principal ligação entre São Luís e São José de Ribamar, torna a demanda muito grande e a fila até a barreira era gigante.

A nossa reportagem demorou 50 minutos no engarrafamento até chegar na barreira próximo à entrada da Maiobinha, por volta das 10h desta terça-feira (5). Acompanhando de perto, verificamos como está a abordagem e pudemos entender quais são as orientações aos policiais.

Primeiro, vale destacar que os policiais que estavam trabalhando na barreira estavam tratando os motoristas e motociclistas de forma muito educada, orientando sobre as medidas e a necessidade de permanência em casa para quem não tem que sair por extrema necessidade.

Na abordagem, os policiais militares solicitam o documento da empresa que demonstram que a saída é por trabalho considerado essencial pelo decreto do governo do estado e o documento é fotografado para posterior comprovação de veracidade. Caso a pessoa esteja saindo para outra atividade de emergência, como ir à farmácia ou ao supermercado, é solicitada alguma comprovação (receita médica, remédio comprovado, comprovante de residência que demonstre que o supermercado fica naquele caminho). De todo modo, mesmo quando não há a comprovação efetiva, após o diálogo, a passagem é autorizada sob forte recomendação para evitar a saída. Quando a pessoa demonstra que sua saída era para outra coisa, os policiais o fazem retornar.

“Neste primeiro dia a determinação é de ação mais educativa do que punitiva. Estamos trabalhando com bom senso e esperando que as pessoas colaborem para que, nos próximos dias, tenhamos uma circulação ainda menor. Na grande maioria dos casos, as pessoas estão comprovando a saída dentro do que determina o decreto. Mas aqui é realmente uma via de muitíssima movimentação. É a entrada de um grande município”, afirmou o capitão Aurélio, que coordenava a equipe de 23 policiais militares na barreira montada na rodovia estadual MA-201.

Por Clodoaldo Corrêa

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!