POLÍCIA

Polícia prende Policial no RJ

Policial civil é preso por desvio de explosivos no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO – Um policial civil de 60 anos foi preso, nesta quinta-feira, por desvio de 10 explosivos. De acordo com o delegado Fabricio Oliveira, da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), o agente foi detido quando transportava de maneira irregular nove artefatos explosivos improvisados e uma granada defensiva militar. O nome dele não foi divulgado.

Com mais de 30 anos de carreira, o comissário foi preso no começo da tarde desta quinta-feira. Lotado no Esquadrão Antibombas, na Cidade da Polícia, ele estava prestes se aposentar e foi capturado após o plantão diurno.

O PORTAL O DIA apurou que os desvios eram feito da seguinte forma: após a apreensão dos artefatos, a contabilidade e a baixa do explosivo, o policial — que é técnico explosivista — deveria levar o material para ser explodido e não o fazia, desviando as granadas após registrá-las fora do sistema.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, o policial civil era um “homem de confiança do Esquadrão antibombas” e não despertava nenhuma suspeita.

Após ser preso, os policiais civis estiveram em duas residências do agente. Em uma delas, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, encontraram R$ 50 mil reais, quatro revólveres e uma pistola, com duas armas registradas em nome da Polícia Civil. Os investigadores também encontraram centenas de munições de calibres diversos.

“Dói, mas é preciso cortar na própria carne”, disse um delegado que pediu anonimato. “Muito triste essa situação. Passei na Desarme e vi aquelas granadas todas. É lamentável. Mais de 20 anos de profissão jogados no lixo”, contou outro delegado, que também para não ser identificado.

Ainda de acordo com Oliveira, a Desarme continua investigando o caso para descobrir qual era o destino dos explosivos e se existem outras pessoas envolvidas com o crime

O comissário foi preso em flagrante e vai responder por porte de explosivo e porte ilegal de arma. Se condenado, pode pegar mais de 20 anos de prisão.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!