POLÍCIA

Policial atira em vigilante em Condomínio na Ilha

O policial atirou no vigilante após ser impedido de entrar no condomínio na Estrada de Ribamar

O militar já havia agredido a ex-namorada, que mora no condomínio Amaral de Matos. Temendo novas agressões, a mãe da jovem orientou a vigilância a não permitir a entrada do militar. Revoltado, ele disparou contra o vigilante.

O policial militar identificado como Carlos David Cardoso Mendes, de 24 anos, perdeu o controle emocional e disparou um tiro contra um vigilante do condomínio Amaral de Matos, localizado na Estrada de Ribamar, nas proximidades do Pátio Norte Shopping. A agressão foi registrada por volta de 23h da última segunda-feira (02), no momento em que o vigilante  impedira o militar de ter acesso ao apartamento da mãe da ex-namorada do mesmo.

Revoltado com a situação, o militar disparou um tiro de pistola .40 na perna esquerda do vigilante. O disparo atingiu a panturrilha, a conhecida batata da perna. Ele foi socorrido, passou por cirurgia e está em recuperação em uma unidade de saúde da capital.

 

Pelas informações divulgadas nas redes sociais, a orientação para que a vigilância barrasse a entrada do militar teria partido da mãe da ex-namorada do mesmo, pois ela vinha sendo vítima de ameaças e agressões. Como estava armado, o temor da mãe é que a filha sofresse algum ato de violência extrema. O militar não se conformava com o fim do relacionamento.

Pelo relato divulgado em grupos de whatsapp, o militar Carlos Mendes ameaçou, por duas vezes, a vida da ex-namorada. Em ambas as ocasiões, no condomínio, foram solicitadas viaturas policiais para garantir a integridade de mãe e filha.

Pelo relato da ocorrência, uma guarnição da PM passava nas proximidades do condomínio, quando foi ouvindo um disparo de arma de fogo. Ao chegar ao local, os policiais viram dois homens sair rapidamente, como se estivessem em fuga. Foi feita perseguição e disparos para o alto.

Ao parar o veículo, Carlos David Mendes se identificou como policial. O homem que estava com ele conseguiu escapar da abordagem feita pela guarnição.

O militar recebeu voz de prisão e foi levado ao plantão da Delegacia do Maiobão, já na madrugada de terça-feira (03), de onde teria sido liberado em seguida. No entanto, o blog tomou conhecimento que o mesmo está preso no quartel do Comando Geral da PM, que deve abrir procedimento administrativo para apurar a conduta do mesmo.

Por Gilberto Lima

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close