POLÍTICA

Vereador Marquinhos entra na onda do “Cancelamento” e critica filme lançado em 2017

Vereador sem entender a visão do autor, entrou na onda dos bolsonaristas e também usou a rede social para se manifestar contra o filme que critica a esquerda e os progressistas

No Brasil está cheio de gente que tem dificuldade para entende uma receita de como assar um peixe na brasa ou gente que toma vinagre achando que é limão, come rapadura achando que é açúcar. São mesmos que opinam sobre educação, cultura, esporte, política, religião, história, geografia, anatomia, e até mesmo sobre ciência.

Esta semana o assunto mais comentado nas redes sociais e grupos de WhatsApp foi um filme feito por Danilo Gentilli e lançado em 2017, que claramente critica a esquerda brasileira e os progressistas, onde o vilão do filme é o ator Fábio Porchat. Em seu lançamento, muitas personalidades que se identificam como pessoas de direta, cristãos, conservadores e patriotas, elogiaram a atitude do autor, Danilo Gentilli e o parabenizaram nas redes sociais pela coragem de enfrentar a esquerda brasileira.

Só que em 2017, Danilo Gentilli havia declarado voto ao então candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro. Naquele período, Bolsonaro não saia do programa do Danilo no SBT. Políticos como Marcos Feliciano, Carla Zambelli, André Fernandes, o próprio Jair Bolsonaro rasgaram elogios ao apresentador e comediante Danilo Gentilli.

Após Bolsonaro ser eleito e Danilo Gentilli começar a criticar o presidente da República e principalmente por não abrir mais espaço para Bolsonaro em seu programa, o Danilo de milhões de elogios passou a ser criticado pelos bolsonaristas após comando do Gabinete do Ódio. Os memes e publicações repudiando o filme “Como se tornar o pior aluno da Escola”, ganharam espaço na internet, com um simples objetivo, tentar “Cancelar” Danilo Gentilli na rede social que “Vilaniza a Pedofilia”.

Em São Luís, alguns bolsonaristas iludidos, também se manifestaram sobre o filme. Muitos sequer tiveram a ousadia de assistir antes de tecer criticas ao trabalho do autor, que foi muito elogiado pelos mesmos bolsonaristas. Em São Luís, o vereador Marquinhos (DEM), também manifestou e entrou na onda do “Cancelamento” na internet, todo amparado por memes que circulam nas redes sociais.

Tudo isso é a prova e contraprova de que a leitura faz falta neste momento de interpretar uma peça, que foi feita com um simples objetivo, criticar as atitudes da esquerda e de grupos progressistas no Brasil. Mas como Danilo disse que não vota mais em Bolsonaro e muito menos abre espaço para o presidente da República em seu programa no SBT, o comediante passou a ser bombardeado pelos bolsonaristas, principalmente aqueles que confundem Xuxa com o Pelé. Veja abaixo uma análise sobre o filme tão elogiado em 2017 e hoje criticado pelos mesmos hipócritas.

É válido lembrar, que apesar da classificação etária, o filme passa apenas na Netflix, canal por assinatura. Por tanto, só assiste quem pagar e quem quer. Não é uma obra popular, em cartaz para todos. Quem tem dinheiro assiste, quem não tem, sequer fica sabendo. Está rodando desde sua inauguração em 2017. São 5 anos no ar e só agora descobriram que o filme é ruim e apológico.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!