BABADO DA SEMANA

A trama de Flávio Dino para perseguir Josimar e colocar a culpa em Weverton

O governador do Maranhão tem a fama de perseguidor de opositores: já fez e continua fazendo

Flávio Dino sempre foi visto como um político frio e calculista, por ser acusado de tramar perseguições, principalmente contra aqueles que não aceitam ser chicoteados por ele. Desta vez a vítima foi o deputado federal Josimar de Maranhãozinho. Foi uma trama muito engenhosa criada nos porões do Palácio dos Leões para realizar a operação contra o Moral da BR com alto grau de espetacularização e ainda tentar por a culpa no secretário de Segurança Jefferson Portela e no senador Weverton Rocha.

A trama ficou evidente quando setores da imprensa palaciana começaram a divulgar a tese de que Jefferson Portela estaria por trás da história em uma trama com Weverton Rocha para “queimar” Josimar de Maranhãozinho com o governador Flávio Dino.

Até então, a coisa poderia ser somente especulação de blogueiros. Mas ficou evidente que essa narrativa foi criada dentro do Palácio dos Leões quando o próprio governador Flávio Dino teria dito dentro de um helicóptero com outros políticos para quem quisesse ouvir que “isso é coisa de Jefferson Portela”, e que ainda disse que iria conversar com o secretário.

Foi como se o governador quisesse mandar recado para Josimar de que ele não teria nada a ver com isso, mas sim Jefferson e, consequentemente, Weverton Rocha, aliado do secretário estadual de segurança.

A trama criada por Dino ficou evidente, já que em um só lance de xadrez, Flávio Dino persegue Josimar de Maranhãozinho e ainda tentar indispô-lo com Weverton Rocha. O teatro ficou muito claro.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo