POLÍCIA

Alcantarense é vítima de racismo e agressões em casa de “Bacana” em São Luís-MA

Jarenildo Silva registrou Boletim de Ocorrência; para amigos do cliente que contratou o montador de moveis, foi apenas "uma brincadeira".

Mais um caso de racismo foi registrado em São Luís no último sábado (4). Desta vez na casa de um “Bacana” morador da Península da Ponta D’areia que estaria se mudando para o Jardim Coelho Neto, no bairro Cohama, área nobre da capital maranhense. O caso foi publicado pela vítima em suas redes sociais e teve ampla repercussão, provocando revolta na população ludovicense.

Segundo o empresário, ele teria sido contratado para fazer uma mudança em uma residência. O montador de móveis identificado por Jarenildo Silva, conhecido por Nildo, denunciou, em vídeo publicado nas redes sociais, que foi vítima de preconceito de um grupo de amigos do proprietário da casa identificado por Fábio, que estavam fazendo uma comemoração no local, regrado a bebida alcóolica.

Ao chegar na casa, segundo Jarenildo Silva, ele teria sido provocado pelos amigos do cliente sobre seu atraso. Em seguida, as provocações evoluíram para insultos e agressões físicas. Para os amigos do dono da residência, tudo não passou de “uma brincadeira”.

“Já tinha acontecido em outros momentos e lugares, de alguém apontar o dedo, chamar de “neguinho”, mas chegar ao ponto que chegou, com mais de 20 minutos de muita gritaria e palavrões, chamando de “negro burro”, “você nunca vai chegar a lugar nenhum, nunca vai pisar no lugar onde eu piso”, isso tudo foi muito humilhante. Hoje, fui eu. Amanhã, pode ser meu filho ou meu sobrinho. Ou isso pode parar, ou essas
agressões físicas e verbais podem ser bem piores lá na frente”, lamentou Jarenildo.

Jarenildo Silva que é alcantarense e se identifica como quilombola, registrou um Boletim de Ocorrência contra todos que estavam na casa e procurou a Comissão de Promoção da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) em São Luís.

De acordo com a comissão, o número de denúncias de crimes raciais quase triplicou entre os anos de 2019 e 2021. Assista abaixo o vídeo na íntegra.

Por Imirante.com

Mostre mais

Artigos Relacionados

Um Comentário

  1. Esses racistas merecem é a morte bando de tomadores de gosto,todos nós somos iguais ninguém é melhor do que ninguém e todos vamos se acabar no cemitério,esses preconceituosos deveriam morrer por aí pra urubu comer eles,talvez não saibam os ensinamentos que diz Amar a Deus sobre todas as coisas,e ao próximo como a ti mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!