POLÍTICA

Estrela Rachada: Dirigentes do PT exigem Zé Inácio como vice de Brandão

Pelo andar da carruagem, Brandão terá 2 opções: escolher Zé Inácio ou desistir do PT

Rachado no que se refere ao entendimento de apoio ao governo, quando integrantes de correntes internas se dividem entre as pré-candidaturas de Weverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (PSB), o foco de discordância, desta vez, é em relação a indicação do companheiro de chapa do governador tampão.

No mês passado, de afogadilho, o ex-governador Flávio Dino (PSB) e o próprio Brandão impuseram o nome do ex-secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, como pré-candidato a vice-governador do tucanosocialista. A ideia de ser Camarão já havia sido traçada desde 2021, quando Camarão saiu do DEM para se filiar ao PT, simplesmente porque Flávio Dino não confia nos que estão lá há anos.

Ocorre que integrantes do diretório estadual não concordaram com a imposição e, neste sexta-feira (22), tratam do assunto publicamente. Teve gente que jogou pólvora no Palácio dos Leões.

É o caso de Rafael Almeida, membro do diretório estadual e um dos coordenadores do movimento Petistas de Base.

De acordo com ele, no dia 25 de março, 90% dos petistas que participaram de uma plenária deliberaram pelo nome do deputado estadual Zé Inácio para figurar como vice de Brandão.

“No dia 31 de março, nós fomos surpreendidos com a indicação de Felipe Camarão de uma forma sumária, coisa que não há decisão dentro da instância partidária. O presidente do diretório estadual, Francimar Melo, se negou a fazer este debate passando por cima do debate promovido pela base. Nosso movimento é forte, está presente em 180 municípios e vamos levar a nossa tese para o Encontro de Tática Eleitoral, onde é o fórum competente com a tese de Zé Inácio vice-governador”, comentou em entrevista ao Jornal da Difusora.

Nomeação governamental – O sociólogo Paulo Romão, pré-candidato do PT ao Senado, comentou a nova cizânia interna na legenda.

“Todos sabem que não defendo aliança com o PSB. Defendo aliança com o PDT com vice do PT com Weverton Governador. Mas se passar a aliança para apoio ao sarnodinista Brandão, a escolha do vice precisa ter dignidade. Vocês não podem cair nesta cortina de fumaça em torno da legitimidade do nome de Zé Inácio. O governo é que precisa demonstrar a legitimidade da escolha governamental de Felipe para ser vice em nome do PT e apoiar Duarte deputado federal. A batalha aqui é contra o processo de nomeação governamental de Felipe Camarão para falar em nome do PT”, avaliou.

Por Gláucio Ericeira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!