TRANSPORTE

Greve de ônibus completa 12 dias em São Luís-MA

Empresários continuam forçando o prefeito Eduardo Braide aumentar passagem

Em meio a greve de ônibus na Região Metropolitana de São Luís, demissão de secretário da SMTT e pressão de empresários para força o prefeito Eduardo Braide aumentar a passagem na capital, os motoristas e cobradores são obrigados pelo Sindicato dos Rodoviários a irem para a garagem assinar a folha de ponto. E sabe o que está acontecendo? Sem transportes nas ruas e com salários atrasados, os trabalhadores são obrigados a pagar mototáxi para ir à empresa.

A greve completa 12 dias nesta segunda-feira (1) e os rodoviários estão sendo usados pelo SET e Sindicato dos rodoviários para força aumento de passagem. Os rodoviários pedem 13% de aumento, mas os empresários ofereceram apenas 2% (o equivalente a 26 reais) para quem é cobrador, já que seu salário base é em torno de R$1.300,00.

Neste sábado, Eduardo Braide anunciou mudança na Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Ninguém entendeu essa jogada do prefeito de São Luís ao demitir Cláudio Ribeiro. Em meio à grave crise com a greve dos rodoviários, que já dura 12 dias, a culpa recaiu sobre Cláudio Ribeiro, que teve a cabeça entregue. Sempre sobra para o mais fraco.

Minutos depois Braide anuncio Diego Baluz, chefe da assessoria jurídica da SMTT, como novo secretário de Trânsito e Transportes de São Luís, ao tempo em que agradeceu o trabalho de Cláudio Ribeiro à frente da pasta. Enquanto isso, a população continua sem ônibus, os empresários permanecem milionários, viciados em dinheiro público e ficando com as sobras de cartões de passagem de quem tem dificuldades para pagar e a justiça continua omissa.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo