NOTÍCIAS

Após expulsar moradores do Cajueiro, Chineses desistem do Porto São Luís

Com tantas polêmicas, expulsão de moradores e crimes ambientais, o projeto não saiu do papel

Após desmatar, atrapalhar a vida de quem mora na zona rural de São Luís, o projeto Porto São Luís dos chineses é mais um capítulo de fracasso dos anúncios faraônicos do vice-governador Carlos Brandão que chega ao fim, sem criar empregos como havia sido prometido e causando um impacto ambiental, nos olhos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

Atual7

Depois de cinco anos de promessa de geração de milhares de empregos, terraplanagem, briga com moradores da comunidade Cajueiro, a empresa chinesa CCCC simplesmente desistiu do projeto e vendeu para o grupo nacional Cosan, que atua no ramo de escoamento em minério de ferro.

Porto São Luís paralisa obras por causa de cinco posseiros do Cajueiro -  Imirante.com

Desde de 2016, o vice se colocou à frente nas tratativas com chineses para a construção do Porto São Luís. Brandão foi a Pequim tratar com o embaixador, falando em projetos de 5 bilhões de dólares, incluindo o Porto e obra no famigerado terreno da Refinaria de Bacabeira (esse, então, dispensa apresentações quando o assunto é frustração e prejuízo para os maranhenses que viram Roseana Sarney e Edison Lobão prometer o paraíso do encarte da igreja Universal e entregar um lamaçal deprimente que custou mais de R$ 2 bilhões).

A maior crise do projeto do Porto São Luís ocorreu em 2019, com a resistência de moradores da comunidade do Cajueiro. A reintegração de posse foi violenta no local e a ação policial também foi dura contra os manifestantes em frente ao Palácio dos Leões. A imagem de diplomata e líder sensível aos mais humildes do governador Flávio Dino foi duramente arranhada durante a nível nacional durante o episódio.

Um ano após despejo violento, comunidade do | Direitos Humanos

De lá pra cá, o projeto foi ladeira abaixo. Crise econômica, pandemia, péssima relação entre Brasil e China, culminando com o acontecimento de agora: mais um projeto pomposo que virou pó.

Agora, os maranhenses que fizeram cursos, empresários que começaram a investir e todo o arcabouço econômico em torno do Porto sofre mais uma vez um duro baque. Os chineses saem de vez do negócio e tudo começa do zero com a Cosan, que sabe-se lá Deus o que vai fazer com a área do Porto que comprou por R$ 700 milhões.

Desde o começo da gestão de Flávio Dino, Brandão tem ficado à frente das tratativas destas projetos megalomaníacos – nível Ricardo Murad – com a promessa de que seria o homem que traria grandes investimentos e empregos para o Maranhão. O governo vai chegando ao fim com um retumbante fracasso de todas as tratativas nas quais Brandão estava como articulador.

PORTO SÃO LUÍS SERÁ UM GRANDE PLAYER LOGÍSTICO

Diferente do que foi comentado em algumas publicações, vale esclarecer que “é errado afirmar que o projeto do Porto São Luís é um fracasso, como foi insinuado por alguns, e que a CCCC teria desistido do Porto. Muito pelo contrário, esse projeto segue seu curso e cada vez mais fortalecido com as negociações em andamento entre a CCCC e a Cosan S/A”, esclareceu o Presidente do Porto São Luís, Helder Dantas.

Helder ressaltou que existe a possibilidade da CCCC permanecer no projeto como sócia, ou não, mas independente de qual será o arranjo societário final, a CCCC continuará no projeto como a responsável pela engenharia e pela construção.

“Não houve desistência nenhuma por parte dos chineses; mas sim um fortalecimento do projeto com a estruturação em curso. E aproveito para agradecer a todos os players que desde o início do projeto nos ajudaram a chegar até o momento atual, a exemplo do Governo Estadual que apoia esse projeto com importantes interlocuções do Governador Flávio Dino e do Vice Governador Carlos Brandão; assim como o Governo Federal; que entenderam a real dimensão do quanto o Porto São Luís é relevante para acelerar o desenvolvimento no país, e em especial do Estado do Maranhão” frisou Helder Dantas.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!