BEQUIMÃO

Conheça a trajetória profissional do DJ Moreninho Lion

O DJ começou sua carreira profissional bem jovem no interior de Bequimão-MA

Coragem e persistência são combustíveis para a realização de um sonho. Apaixonado por reggae desde criança, Moreninho Lion tinha um sonho de se tornar DJ. Tudo parecia impossível, mas para quem tem vontade, a realidade pode ser apenas uma espera. Com muita persistência, o sonho ganhou seu primeiro capítulo dias 4 e 5 de abril de 1998, no povoado Centrinho-Santana, na residência do saudoso João da Mata, que na época realizava a festa da páscoa (sábado e domingo). Seu primeiro teste aconteceu na radiola Super Som Musical de Newton de Jacioca (hoje tem o nome de NN Som e toca na região de Pinheiro). A experiência foi ao lado do próprio Newton (proprietário) e DJ Carlinhos Jhones.

Após seus primeiros passos como DJ, Moreninho Lion passou a comandar a radiola Princesa do Som de Zé de Bento, também de Jacioca. A partir daí o talento aflorou e outros convites apareceram. A radiola Natty Roots dos irmãos (Buchudo e Ruth) de Barroso, foi a terceira a ser comandada pelo DJ Moreninho Lion. Mas não parou por aí, os desafios foram ainda maiores quando recebeu o convite para comandar a Musical Movo Milênio de Belém do Pará, em uma temporada no Maranhão.

O sonho já era uma realidade quando foi comandar a Preciosa do Som do bairro Liberdade de São Luís. Mesmo ainda pouco conhecido, Moreninho Lion mostrava talento e muito carisma com seu público, que crescia a cada dia. Isso rendeu os convites para comandar as radiolas Roxinha System ( que mais tarde virou Arizona) e Regueira do Som do bairro Liberdade, e por último a radiola Núbia do Som de Oitiua-Alcântara-MA.

Em 2006, parecia que o gosto pelo reggae e o sonho de DJ estariam chegando ao fim, quando Moreninho resolveu viajar para trabalhar no sul do Maranhão, onde por ironia do destino acabou comandando a sequência na Musical Jah Marley da cidade de Balsas. O destino estava escrito, precisava apenas fazer a leitura da mensagem divina.

Após pouco tempo na cidade de Balsas-MA, Moreninho Lion resolveu ir embora para o Estado do Tocantins, terra de Sertanejo. Mas a coragem e a determinação o tornou pioneiro em tocar reggae para os tocantinenses, na pequena cidade de Peixe, no sul do Estado, no clube Estação Azul, comandando a Musical Brasil. Cada vez mais longe da Jamaica Brasileira, Moreninho Lion ainda morou no Estado de Mato Grosso, na cidade de Rondonópolis e Brasília, de onde seguiu destino para a capital carioca.

Ao chegar no Rio de Janeiro, tudo parecia cada vez mais impossível voltar a trabalhar como DJ de Reggae. Na capital carioca, outros estilos musicais são tocados nas rádios, festas e eventos, o reggae seria um sonho tocar na terra do samba, carnaval, pagode e de muito funk. Mas o bom sonhador, nunca desiste, Moreninho Lion montou uma radiola e começou fazer festas no bar de Madalena, uma maranhense da cidade de Cururupu que trabalha no Centro de Tradições, onde tocava reggae e reunia centenas de maranhenses e nordestinos todo final de semana.

A graça pegou, o público pediu um Point que fosse apenas para o regueiro, e Moreninho Lion alugou o Clube Espaço Aberto, na Feira de São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro e expandiu o reggae na capital carioca, a onda pegou e novas radiolas e Point’s começaram a surgir na cidade maravilhosa. A concorrência desleal no Centro de Tradições Nordestinas era tão grande, que Moreninho buscou novo local. Alugou o Rasta Bar no Parque União, onde tocava muito reggae roots e reunia centenas de maranhenses, além de gringos turistas.

Outros point’s fizeram sucesso no Rio de Janeiro no comando do DJ Moreninho Lion, como barraca Pau Grande, Raízes do Maranhão, Flor do Maranhão, Espaço do Forró, no bairro Mandela, Bar do Vandinho, Bar do Nelson, Estação do Reggae, no centro do Rio, Piscinão de Ramos, Point’s nos bairros Caju, Vila do João, Irajá, Bar do Pará, no Shopping da Leopoldina (onde Moreninho Lion trabalhou 2 anos e 8 meses) e Clube Marampedí na Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio de Janeiro, onde o DJ bequimãoense fez duas festas para associados.

Após 11 anos morando no Rio de Janeiro, Moreninho Lion resolveu voltar ao Maranhão e montar um projeto, onde executa na cidade de Bequimão, na baixada maranhense. A nova radiola batizada com seu nome e o de seu filho, chamada de Musical Moreninho Lion Stanley (uma junção do seu nome e de seu filho Stanley, que nasceu em 2013), a máquina, como é chamada pelos regueiros atua na região de Alcântara, Bequimão, Peri- Mirim, Palmeirândia e São Bento. Hoje a radiola dispõe de um programa todos os sábados na rádio Pop FM 103,9 de Palmeirândia. Com o nome “Festa Lion”, o programa vai ao ar das 9h da manhã ao meio dia.

Para o DJ Moreninho Lion, que nasceu no povoado Floresta, zona rural de Bequimão, tudo que está acontecendo onde é resultado de uma grande luta e persistência pelo sonho de criança. “Ganhei muita experiência, conquistei um grande público e muitas amizades por onde passei, conheci muitas pessoas, que passaram a gostar de Reggae através do meu trabalho e de meu som. Isso é muito gratificante, fazer aquilo que gostamos, essa é uma paixão que só aumenta. O reggae prega uma mensagem de paz e amor”, destacou Moreninho Lion, que este ano completa 20 anos como DJ. Sua festa de comemoração acontecerá dia 29 de julho, no Clube Toca do Leão, em Floresta, Bequimão-MA.

QUEM É MORENINHO LION?

DJ Moreninho Lion é seu nome artístico, mas seu verdadeiro nome é Francisco dos Santos Pereira, um jovem de 36 anos, nascido na comunidade Floresta, filho do agricultor Benedito Pereira (Bitão) e da servidora pública Joana Pereira. Sua humildade faz com que as pessoas se aproximem cada vez mais, de um talento incomparável, tem o dom da fala e mostra porque escreveu sua história de luta fora do Maranhão. Dono de um carisma, o DJ é respeitado até pela concorrência. Moreninho é de uma família de 8 irmãos, mas querido por todos.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close