POLÍCIA

Mulher é morta pelo colega de trabalho em Cururupu-MA

O acusado foi preso e confessou a autoria do crime à Polícia

A jovem Yasmim Rodrigues Lopes, de 20 anos, foi encontrada morta nesta quinta-feira (11), em um cais da cidade de Cururupu, no Litoral Ocidental Maranhense, a 156 km de São Luís. O autor do crime, seria Weldson Bruno Pinheiro Ferreira, de 34 anos, que foi preso pela polícia na tarde desta sexta-feira (12). Ele confessou a autoria do crime.

O corpo de Yasmim foi encontrado após familiares e amigos informarem o seu desaparecimento na última terça (9). A vítima estava com as mãos e pés amarrados e as roupas abaixo da cintura.

Após o corpo ser encontrado, a Polícia Civil começou a investigar o caso e identificou Weldson Ferreira como o suspeito de cometer o crime. Ele é colega de trabalho de Yasmim, que trabalhava em um bar no cais da cidade.

Segundo as investigações, Weldson demonstrava interesse amoroso pela vítima, mas não era correspondido pela jovem.

O assassino teria atraído Yasmim, após o fim do expediente, até a casa dele, no bairro Jacaré, alegando precisar da ajuda da jovem. No local, ele teria matado a vítima, amarrado seu corpo e jogado no cais do porto da cidade de Cururupu.

Ainda segundo as investigações, com base no depoimento do assassino, ele teria agido sozinho, sem a participação de terceiros. Não havia ninguém em casa, pois ele havia brigado com a sua esposa.

A polícia trabalha com a suspeita de que Yasmim tenha sido vítima de estupro seguido de morte.

Weldson foi detido em cumprimento a um mandado de prisão preventiva e levado para a Delegacia de Cururupu, onde prestou depoimento e confessou o crime.

Após a prisão, populares foram para a porta da delegacia para tentar agredir o suspeito. Por causa do tumulto, o homem teve que ser transferido para a Delegacia Regional de Pinheiro, onde ficará preso à disposição da Justiça. Tomara que apodreça por lá…

Por Gilberto Lima

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!